Orà Yè Yé Ofyderímàn

(salve mãezinha doce, muito doce)

sexta-feira, 20 de março de 2009

Divulgando Conhecimento

“No livro "Oxum - A mãe da água doce", de Luís Filipe de Lima, Coleção Orixás da editora Pallas, encontra-se maiores explicações sobre qualidades de OXUM”. Em CUBA, por exemplo, fala-se das seguintes tipologias: Ibu Kolê; Ibu Akuaro; Ibu Ololodi; Ibu Yumu; Ibu Añá; Ibu Addesa; Ibu Awayemi;Ibu Ayede; Ibu Ceni; Ibu Eledan; Ibu Eleke Oñi; Ibu Fondae; Ibu Iñañi; Ibu Iñare; Ibu Itumu; Ibu Latie Elegba; Ibu Ododoi; Ibu Oddonki; Ibu Odoko; Ibu Oggale; Ibu Okuanda; Ibu Okuase Oddo; Ibu Tinibu; Ibu Ieiê Moro; Oxum Aremu Kondiano; Oxum Awé; Oxum Bumi; Oxum Edé; Oxum Funké. Estas, geralmente, não são qualidades muito conhecidas no Brasil. Em iorubá a palavra Ibu significa “mãe”. Esta palavra está relacionada com as partes mais profundas do rio.

Referência: Portal da OXUM, blog dp professor Sandro Vasmar
http://mundodosorixas.blogspot.com/2008/09/qualidades-de-oxum-no-brasil-cuba-e.html

sexta-feira, 13 de março de 2009

SAUDAÇÃO À OXUM

“Oraiêieo Oxum,
Salve dourada senhora, da pele de ouro!
Benditas são suas águas, e que essas mesmas águas nos lavem e nos livrem do mal.
Oxum, Divina Rainha, bela orixá, venha a nós, caminhando na Lua Cheia. Traga-nos, mãe, em suas mãos, os lírios do amor e da paz.
Mamãe Oxum, abençoe-nos, orixá.Faça com que o amor seja constante em nossa vida. E que possamos amar a tudo o que existe.
Proteja-nos contra as mandingas e feitiçarias.
Com sua força maternal, indica-nos o melhor caminho e realiza nossos desejos. Dê-nos o néctar de sua doçura, Mãe do ouro, da beleza e do amor.
Senhora do mais puro Axé, valei-nos hoje e sempre.
Aiê iê ô Oxum!”

fonte: http://blog.povodearuanda.com.br/?p=891

QUEM É OXUM?

"É uma deusa originária de uma região específica da Nigéria, África, onde reina sobre um rio do mesmo nome: RIO OXUM, que deságua na Lagoa de Olobá, rente ao golfo de Guiné, após atravessar o território de Ijexá. Por esse motivo, o toque dos atabaques, que acompanha sua dança no candomblé, é denominado ijexá. .
Portanto, OXUM é a divindade da água doce.

COMO NASCEU OXUM?

Oxum é concebida por Iemanjá e Orunmilá.
Um dia Orunmilá saiu de seu palácio para dar um passeio acompanhado de todo seu séqüito. Em certo ponto deparou com outro cortejo, do qual a figura principal era uma mulher muito bonita. Orunmilá ficou impressionado cm tanta beleza e mandou Exu, seu mensageiro, averiguar quer era ela. Exu apresentou-se ante a mulher com todas as reverências e falou que seu senhor, Orunmilá, gostaria de saber seu nome. Ela disse que era Iemanjá, rainha das águas e esposa de Oxalá.
Exu voltou à presença de Orunmilá e relatou tudo o que soubera da identidade da mulher. Orunmilá, então, mandou convidá-la ao seu palácio, dizendo que desejava conhecê-la. Iemanjá não atendeu o seu convite de imediato, mas um dia foi visitar Orunmilá.
Ninguém sabe ao certo o que se passou no palácio, mas o fato é que Iemanjá ficou grávida depois da visita a Orunmilá. Iemanjá deu a luz a uma linda menina. Como Iemanjá já tivera muitos filhos com seu marido, Orunmilá enviou Exu para comprovar se a criança era mesmo filha dele. Ele devia procurar sinais no corpo. Se a menina apresentasse alguma marca, mancha ou caroço na cabeça seria filha de Orunmilá e deveria ser levada para viver com ele.
Assim foi atestado, pelas macas de nascença, que a criança mais nova de Iemanjá era de Orunmilá. Foi criada pelo pai, que satisfazia todos os seus caprichos.
Por isso cresceu cheia de vontades e vaidades, o nome dessa filha é Oxum.

Fonte: http://www.oriaxe.com.br/caracfilhodeoxum.htm

DENOMINAÇÕES DE OXUM

Essa Divindade das águas doces é conhecida por

- OXUM( para os nagôs e ketu)
No Candomblé Ketu, Oxum é a padroeira da gestação e da fecundidade, recebendo as preces das mulheres que desejam ter filhos e protegendo-as durante a gravidez.
Protege, também, as crianças pequenas até que comecem a falar, sendo carinhosamente chamada de Mamãe por seus devotos.
- AZIRI ( para os jejes),
- ACOÇAPATÁ (para a casa de fanti-ashanti ou Jejes-nagôs),
- NKISI NDANDALUNDA (para o candomblé banto: Angola e Congo) = Senhora da fertilidade e da Lua, muito confundida com Hongolo e Kisimbi, semelhantes a OXUM.

Por sincretismo religioso, ela é assim identificada

NO BRASIL
-Na Bahia, como " Nossa Senhora das Candeias" ou "Nossa Senhora dos Prazeres".
- Em Pernambuco (nos xangôs) é conhecida com " Nossa Senhora do Carmo", padroeira da cidade de Recife, com festa a 16 de julho.
- No Rio de Janeiro sua identificação é com Nossa Senhora da Conceição e sua data festiva 8 de dezembro.
- No Rio Grande do Sul ( nos batuques) é com Nossa Senhora Aparecida.

EM CUBA
Na Santeria (ritual semelhante ao candomblé) cubana é chamada Ochun.
O sincrestismo deste orixá se dá na Santeria como Nossa Senhora da Caridade do Cobre (Nuestra Señora de la Caridad Del Cobre) , padroeira de Cuba.

NO HAITI
No Haiti Ochun é a deusa do amor, do dinheiro e da felicidade. Também conhecida como Erzile ou Erzulie, Freda Dahomey.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Oxum
LOUVAÇÃO À OXUM
[...] Eu saúdo quem rompe na guerra
Senhora das águas que correm caladas
Oxum das águas de todo som
Água da aurora no mar agora
Bela mãe da grinalda de flores
Alegria da minha manhã. [...]
(Maria Bethânia)
Energia Positiva
Água corrente ou em movimento: dá equilíbrio ambiental e espiritual
Água é líquido natural que atrai a prosperidade.
A água deve circular permanentemente para permitir fluir as energias.

HOMENAGEM À OXUM (ÒSUN)

- De DETE RODRIGUES -
LYÔ DAIM ti Òsún YABOTO

OBS> As informações coletadas aqui foram retiradas da internet, por meio de pesquisas. Os endereços eletrônicos constam ao longo da página.
Se vc quiser melhorar, acrescentar, retirar, corrigir... será ótimo! Por gentileza me informe (yadd@zipmail.com.br)
A intenção é dar o máximo de esclarecimentos sobre a Mãe OXUM, principalmente para aqueles que estão chegando agora a nossa religião.
MOTUMBÁ